top of page

CASA
DO
SER

O projeto parte das recentes discussões sobre os diferentes corpos ocupando diferentes espaços de maneira democrática, se apropriando do conceito do desenho universal para pensar um ambiente que exercitasse de fato, essas reflexões.

O conceito como é aplicado ao projeto é cunhado pelo arquiteto norte americano Ron Mace, que discorre sobre a nossa percepção diante do que se projeta, pensando nas diferentes pessoas que ocuparão os espaços: da infância à melhor idade, passando por quem tem deficiência, seja ela temporária ou não, considerando até limites como linguagem e idioma, tendo em mente que isso permite o usabilidade ambiental de maneira igualitária, explorando a capacidade máxima de ocupação espacial, sem que se tenha a necessidade de readaptação do mesmo.

Um dos maiores desafios foi elaborar estrategicamente um projeto que abraçasse a bibliografia, a técnica, mas que pudesse desfrutar de uma estética agradável, uma vez que grande parte das soluções para pessoas com deficiência, parecem não levar em consideração esse aspecto. 

A missão era encontrar materiais e acabamentos que pudessem ser adaptados para melhora da qualidade da vida cotidiana, sem fazer com que o espaço desconsiderasse a criação de uma identidade, e a oportunidade de causar a sensação de pertencimento, de acolhimento de quem o visitasse. Nesse sentido, buscamos trabalhar com acabamentos que provocassem sentimentos de nostalgia, uma vez que trabalhamos elementos que funcionam como uma ode à brasilidade, tomando partido da estética das casas de vila paulistanas, aliada à tecnologia assistiva, que potencializa a usabilidade espacial.

Falando de maneira minuciosa sobre os princípios de desenho universal, contamos com seis elementos básicos:

  • O projeto ou produto universal deve ser igualitário, o que garante que pessoas diferentes e com diferentes habilidades possam utilizá-lo;

  • O local deve garantir flexibilidade no uso, possibilitando que as pessoas possam escolher a melhor maneira de utilizá-lo;

  • O terceiro elemento versa sobre o aspecto intuitivo, pois ele precisa de ser fácil entendimento, independente de locus, vivência e habilidades do usuário;

  • Precisa ser de fácil compreensão, ser capaz de comunicar a qualquer pessoa;

  • Os projetos precisam ser tolerantes a erros, com o intuito de proteger seu usuário, e;

  • Por fim, considerar o baixo esforço físico no desenvolvimento de qualquer atividade, independente da escala de atuação.

​ÁREA

67m²

ONDE

CASACOR

QUANDO

2023

EQUIPE

Audrey Carolini Anacleto de Lima, Thamires Mendes dos Santos e Maycon Fogliene dos Santos. Aline Bibiano, Amanda Bibiano, Arieli Santos da Silva Di Stadio, Domingo Marcos Alves da Silva, Fabiana Alves Santiago Ferreira, Geovana Silva de Souza, Gilmara Mendes Viana, Guilherme Lima da Silva, Henrique Lima dos Santos Melo, Isabella Bassani Barreiras, Kellen Antunes Coração, Matheus Reis de Oliveira, Márcio Henrique da Silva, Mayara Beatriz Assis Brandão Cucco, Mayara Navas Bortolli de Almeida, Michele Cristina Melo, Peterson Patrick Coração, Rafael dos Reis Posso;

FORNECEDORES

Amazon;

Apartamento 03;

Barueri Mármores, Biasá, Casa 4, Cipó Paisagismo, Boobam, Dalle Piage, DotComp Automação, Green Innovation Cadeira de Rodas, Handtalk, Ibicolor, M.A. Reformas, Manuffatti, Meraki Design, Mobile Heich, New Line Iluminação, Sentido, Cosmopolita, Tensoflex, Viking; Wisecomfort.

FOTOS:

AB Comunicação

bottom of page